Composição

Composição

O que torna a spirulina tão excepcional?

O seu teor em nutrimentos é único. A spirulina contém todos os seus nutrientes em proporções naturalmente equilibradas e facilmente assimiláveis pelo organismo. Cada um dos seus elementos fornece, claro, as suas próprias acções, mas também ocorre um efeito global do conjunto destes últimos: efeito sinérgico ligado a dosagem naturalmente ideal. Desprovida de celulose, é de uma extrema digestibilidade d’aí a óptima assimilação de todos os seus componentes.

5 alimentos que a spirulina contém em maior quantidade que todos os outros seres vivos:

  • Proteínas
  • 20 Aminoácidos
  • Betacaroteno
  • Ferro
  • Todas as vitaminas menos a vitamina C

 

Lista de composição

Proteínas:

Contém até 70% de proteínas vegetais altamente assimiláveis (coeficiente de absorção de 94%). Teor em proteínas 2,5 vezes superior à da carne magra. Proteínas que contêm todos os aminoácidos indispensáveis entre os quais os BCAAS (branched-chain amido acids) indispensáveis à construção muscular e os oito aminoácidos essenciais. No quadro de um regime vegetariano estrito, ela fornece a lisina e a metionina, 2 aminoácidos ausentes nas proteínas vegetais.

Pigmentos:

Encontramos na spirulina 3 pigmentos principais: ficocianinas (pigmentos azuis e proteínas complexas), clorofila (verde) e carotenóides (amarelo, rosa e laranja) das quais o betacaroteno (provitamina A). Esta mistura de pigmentos oferece uma importante actividade antioxidante, impulsiona as nossas defesas naturais, estimula a formação de glóbulos vermelhos e favorece a actividade muscular. 15 vezes mais betacaroteno que nas cenouras

Glícidos:

Representam 15 à 25% da sua massa, a maioria é de assimilação lenta.

Ferro:

14 vezes mais do que nos espinafres, é altamente assimilável, característica muito preciosa visto a anemia ligada a falta de ferro ser infelizmente muito generalizada. PS: Para se fixar, o ferro precisa de vitamina C. É importante juntar uma fonte de vitamina C quando se toma spirulina (limão, laranja, espinheiro marítimo, acerola).
O Cálcio, magnésio, e fósforo que contem são em quantidade equivalente aos do leite de vaca fresco.

Vitaminas:

Em 2g de spirulina, a vitamina A, convertida do betacaroteno presente, satisfaz as necessidades diárias de um adulto. A sua excepcional riqueza em vitamina B12 (3 vezes mais que no fígado cru) torna- a um bom aliado para os vegetarianos. A vitamina B12 assegura a bom fabrico dos neurotransmissores. As vitaminas B1 e B2 são vitaminas anti-stress. A vitamina B9 tem um papel essencial na produção do material genético e do crescimento celular. Tão rica em vitamina E, anti-envelhecimento quanto os gérmens de trigo.

Enzimas:

São catalisadores que favorecem certas reacções químicas. O super óxido dismutase (SOD) muito eficaz contra o envelhecimento celular. Os enzimas são destruídos pelo calor d’aí os benefícios de consumir vegetais crus e de não cozer a spirulina.

GLA:

Acido Gama- Linolênico: acido gordo essencial precursor das prostaglandinas que têm um papel chave ao nível da regularização dos mecanismos celulares. Se bem que muito importantes quase não se encontram na alimentação moderna. Encontram-se no leite materno e nalguns óleos não aquecidos. É um dos títulos de glória da spirulina ser o único alimento conhecido a conter tanto AGL/GLA.

Excerto do livro do Dr Jean Dupires, a spirulina um super-alimento

Interesse da Spirulina:

A moda dos ómegas 3 pode ter feito esquecer a importância dos ómegas 6 considerados como ácidos gordos essências (AGE), no sentido em que não os sabemos sintetizar.

Os ácidos gordos insaturados da spirulina têm 4 papéis principais:

 


  • Ao nível da membrana celular, eles participam à forma e à estrutura da membrana e têm um papel principal na cinética membranosa: transporte, trocas, actividade enzimática, mecanismos electro-fisiológicos. Muito apreciada pela célula nervosa: um cérebro “afinado”/”bem oleado” necessita diariamente de absorver 10gr de ácido gama-linolênico e 2gr de ácido alfa-linolênico (J.M Bourre et col).


  • São precursores de eicosanoides e de docosnoides permitindo o fabrico de prostaglandinas, modeladores da acção de varias hormonas.


  • Desempenham um papel importante no metabolismo do colesterol. Em resumo, os AGL permitem obter o HDL colesterol que é transportado sem depósitos na parede arterial, ao contrário do LDL colesterol.


  • Enfim, como todos os lípidos, eles intervêm ao nível energético.

A spirulina não contendo ómega 3, uma associação spirulina-peixe permite uma aliança ideal dos AGE (ácidos gordos essências) da série ómega 6 e dos AGE da série ómega 3. E por vezes útil reforçar a obtenção de ómega 3 sob forma de cápsulas a fim de obter a quantidade ideal de ómega 3 do tipo EPA e DHA. A absorção da spirulina é triplicada quando associada à vitamina C. Beba um sumo de laranja ou coma o fruto fresco quando toma a sua dose diária de spirulina.

Retemos antes do tudo as importantes obtenções em ómega 6 essencial (acido linoleico e GLA ou acido gama-linolénico), em provitamina A, vitamina E, SOD, ficocianina. Poucas coisas vivas consumíveis são capazes de fornecer tais tesouros alimentares.”